Três Lagoas | Da Redação/Com Jornal do Povo de Três Lagoas | 01/02/2013 12h13

UFN 3 intensifica contratação de funcionários

Compartilhe:

O Consórcio UFN 3 vem intensificando a contratação de mais trabalhadores para as obras de construção da fábrica de fertilizantes da Petrobras em Três Lagoas. Durante essa semana, trabalhadores de várias regiões do país estão chegando à cidade com essa finalidade. Ontem, por exemplo, era grande a quantidade de pessoas que estavam em frente ao escritório do consórcio para providenciar a admissão. 

Atualmente, mais de três mil operários trabalham no canteiro de obras da fábrica e, a intenção é ir aumentando o número conforme o andamento da obra. A previsão é de que no mês de julho inicie-se o pico da obra. Nesse período, segundo a assessoria da Petrobras, serão gerados sete mil empregos diretos.

Na sexta-feira passada os mais de três mil trabalhadores que prestam serviço para o consórcio retornaram ao serviço após dez dias de greve. Em razão disso, cogitou-se que a presidente da Petrobras, Maria das Graças Fortes, estaria em Três Lagoas nessa semana para visitar as obras, mas a assessoria disse que, por enquanto, não tem previsão da vinda dela ao município. 

No início do mês passado, o governador André Puccinelli, esteve na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, onde assinou a concessão de Regime Especial de Tratamento Tributário Diferenciado para a fábrica de fertilizantes da Petrobras, ampliando os incentivos fiscais de 75% para 90%, o que gira em torno de R$ 2,2 bilhões.

Um dos fatores importantes para a instalação da unidade que a Petrobras está construindo em Três Lagoas é o fato de a fábrica suprir de ureia a demanda de insumo da produção agrícola nacional. A unidade entrará em operação em 30 de setembro de 2014. Na fase de operação, a unidade de fertilizantes irá oferecer 510 postos de trabalho.

A UFN III terá capacidade de produção de 1.210.000 toneladas de ureia e 761 mil toneladas de amônia por ano. A nova fábrica será a maior unidade de fertilizantes nitrogenados da América Latina e dobrará a produção nacional de ureia. O investimento é de R$ 3,567 bilhões.


Compartilhe:

GALERIA DE FOTOS

Mais galerias

BOLSÃOMS TV

Mais vídeos

PARCEIROS